Raquel Camargo

[AGENDA] Raquel Camargo palestra em Melbourne, Australia

Raquel Camargo - We Link - Intercambio - Coaching - Australia

Com certeza não foi fácil chegar aqui na Austrália, mas você conseguiu! E agora que já está aqui, qual é o seu próximo passo?

E aí? Vai ficar na Austrália por quanto tempo? O que você vai estudar? Qual seu próximo passo? Fica na atual condição profissional ou tentar um caminho novo? Como responder todas essas perguntas que fazem parte da rotina de um intercambista?

Esse é um convite da We Link e da coach Raquel Camargo para pessoas que estão estudando fora do Brasil e buscam mais leveza para tomar decisões de forma estratégica e sem arrependimentos.

——————————

O QUE É COACHING

Coaching é um conjunto de conhecimentos de múltiplas ciências (psicologia positiva, cognitiva, PNL – Programação Neurolinguistica, filosofia, administração, dentre outras), ferramentas e técnicas que visam facilitar o alcance de resultados extraordinários utilizados por um profissional denominado coach, devidamente habilitado.

Esse convite é para um programa curto de 2 encontros, onde o participante irá determinar uma meta para alcançar dentro do período de intervalo do programa. Usaremos ferramentas e estratégias para que você se conheça melhor e se aproxime das respostas que busca e das decisões que serão mais proveitosas em sua vida.

——————————

14 de junho, quinta-feira

Horario de inicio: 4pm
Horario de encerramento: 6pm

Local: We Link | Sala 504, Level 5/235 Queen St, CBD

——————————

Valores:
oferecido gratuitamente pela We Link
https://www.eventbrite.com.au/e/meetup-tomada-de-decisao-para-intercambistas-com-life-coach-tickets-46783602013?aff=efbevent

——————————

Bônus:
cada participante terá desconto de 30% nos programas de coaching e consultoria da Inka.

Escola de empreendedorismo e inovação oferece bolsa de estudos na Austrália

O processo para obtenção das bolsas se encerra no dia 31 de março de 2018

A escola Insight Academy of Entrepreneurship and Innovation, sediada em Melbourne, segunda maior cidade da Austrália, está oferecendo bolsas parciais com descontos de 3 mil dólares para o curso de Empreendedorismo e Negócios, com duração de 52 semanas.

Podem se candidatar pessoas de no mínimo 18 anos com, no mínimo, inglês intermediário.

O curso tem como pilares temas como gestão de projetos, social media, marketing, startups, gestão de pessoas, planejamento financeiro, marketing digital e negócios internacionais.

Com um time de mentores e business-coaches, a escola conta também com uma incubadora para os empreendimentos dos estudantes.

VISTO DE ESTUDANTE PARA AUSTRÁLIA

Uma das vantagens de se estudar na Austrália é a possibilidade de trabalhar.

Tendo um curso como o citado anteriormente, o estudante pode trabalhar 20 horas por semana legalmente no país.

Os candidatos devem procurar uma agência no Brasil apta a auxiliar na retirada do visto de estudante. Dúvidas podem ser enviadas pelo email startup@insightacadey.edu.au ou se precisarem tirar dúvidas comigo mesma, podem me procurar no raquel@lhama.me, pois estou sempre por lá!

“Ideias inovadoras precisam de sorte”, diz CTO da Tesla

Tesla, considerada hoje a empresa mais inovadora do mundo, provavelmente não existiria se tivesse sido fundada três anos antes ou depois de 2003, data oficial de seu lançamento. Em 2000, a tecnologia para desenvolver carros elétricos ainda não existia, portanto o produto não estaria maduro. Em 2006, provavelmente, a empresa teria dificuldade para acompanhar as inovações do setor e precisaria de muito capital para ser aberta. A Tesla teve sorte – e aproveitou as oportunidades. A constatação é de JB Straubel, diretor de tecnologia (CTO) da Tesla Motors. “Hoje, dá para pensarmos estrategicamente olhando para trás e dizer: calculamos bem o momento. Mas para qualquer startup, uma ideia inovadora precisa de sorte”, disse Straubel em teleconferência no HSM Expo, em São Paulo.

 

Com valor de mercado de US$ 50 bilhões atuando apenas em 0,1% da indústria automotiva, a Tesla já vale mais que a centenária Ford. Seu desafio atual é tornar acessível a todo o mercado a tecnologia desenvolvida para carros elétricos, além de fornecer o produto em larga escala – e não apenas sob demanda como acontece atualmente. A luta também inclui desafios regulatórios, a segurança dos carros autônomos e até a construção de estações de recarga para os veículos. E, claro, mantendo a inovação pela qual a Tesla ficou conhecida e que atraiu “clientes-fãs” (Steven Spielberg, Leonardo Di Caprio, Tom Hanks, Mark Ruffalo, Cameron Diaz, entre tantos outros). “Eles exigem sempre mais”, diz Straubel.

Durante a teleconferência, o executivo citou o que a Tesla faz para manter a cultura de inovação e dar conta de todos os desafios que tem pela frente.

Pensar que tudo é produto. Straubel defende que é preciso utilizar a mentalidade de inovação em produtos para todos os processos da empresa. “Aqui, nossos engenheiros que projetam carros e baterias são também os mesmos que projetam a fábrica. Na prática, a fábrica foi tratada como produto. E todos nos juntamos para pensar em como fazer as coisas de uma forma mais barata”. Ou seja: nada de criar silos, centros de inovação no Vale do Silício ou unidades para  “criação em separado”. “A inovação precisa toda vir da matriz, do centro da empresa, para as outras áreas”.

Contratar gente não apenas pela experiência técnica. O executivo afirma que é difícil encontrar quem tem capacidade de inovação hoje, uma habilidade que define ser muito menos técnica e mais pessoal. “Criatividade e curiosidade são inerentes à pessoa, que tem uma paixão por solucionar problemas. É claro que formação é importante, mas a gente procura, principalmente, pessoas que tenham essa criatividade no DNA para conseguir resolver problemas”.

Enxergar o que as grandes empresas não conseguem fazer. Straubel defende que a grande força das startups está justamente em correr riscos e buscar novos mercados que as grandes empresas não dão conta. “As grandes companhias têm uma marca estabelecida e carteira de produtos famosos que lhes gera receita e lucro. Porque uma companhia dessas vai canibalizar seus próprios produtos e investir em algo que prejudique sua fonte de renda?”, diz. Para inovar, é preciso ir pelas beiradas, atacar nichos, descobrir maneiras inovadoras de atender a esse mercado. “É o que a Tesla fez no início, olhou uma área que nenhuma grande empresa prestava atenção e apostou”, diz. “E mesmo hoje, vendo o setor automobilístico, é difícil para as empresas se reinventarem. Elas lançam carros elétricos com menor autonomia, para cidades, de modo que eles próprios não concorram com suas marcas principais. Vai levar muito tempo para uma empresa como a Mercedes-Benz abrir mão de Class S ou uma BMW da série 7. Mas era preciso isso para elas inovarem de fato”.

Inovar é não conseguir fazer previsões: Straubel defende que, “toda vez que você inova de verdade, fica difícil fazer previsões no curto prazo, definir quando um produto, de fato, estará pronto, quando uma nova inovação virá”. Por esta razão, é preciso focar na estratégia no longo prazo, sem focar apenas no resultado trimestral – a despeito de alguns investidores, sim, cobrarem por isto, defende. “Do contrário, as pessoas acabam não sendo recompensadas pelo risco que precisam correr”.

É preciso inovar em várias frentes: o executivo utiliza o exemplo da Tesla para afirmar que, atualmente, a inovação da empresa exige desafios bem distintos daqueles enfrentados no começo. “Quando surgimos, precisávamos inovar para entregar um produto com bom desempenho, provando que a tecnologia elétrica pode ter um motor melhor do que um motor por combustão interna. Agora, nosso desafio é operacional: precisamos fazer esse produto com alto volume, custo baixo, menos mão de obra e menos materiais”, diz. É preciso aprender a produzir, por exemplo, peças que nunca foram feitas pela indústria automobilística em larga escala. Depois, diz Straubel, é pensar em como reciclar essas peças, construir uma infraestrutura de recarga, mostrar que os carros são mais seguros que aqueles aos quais os motoristas estão acostumados a dirigir. Todas essas frentes, segundo ele, precisam de inovação e estão sendo tocadas pela equipe da Tesla. Uma turma que constrói carros dentro de uma empresa de energia que tem muito mais engenheiros de software do que mecânicos. “Este é um dado que sempre assusta as pessoas”.

Fonte: Epoca

Candidatos brasileiros poderão ser punidos se usarem robôs para ‘fake news’ em 2018

Enquanto Facebook, Google e Twitter prestam contas ao Congresso americano sobre notícias falsas pagas por estrangeiros para influenciar as eleições de 2016 nos Estados Unidos, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) corre contra o tempo para atualizar as normas eleitorais brasileiras, que não têm regras claras sobre anúncios patrocinados por políticos, financiamento de candidatos por moedas digitais e uso de robôs para alavancar discussões em redes sociais.

O volume de ataques envolvendo políticos que já confirmam pré-candidatura preocupa os ministros do TSE, que também acompanham os desdobramentos de escândalos envolvendo notícias falsas em eleições nos EUA e França – das quais o Brasil participou como observador.

A menos de um ano das próximas eleições presidenciais, o TSE se prepara para divulgar até dezembro um conjunto de novas regras de comportamento online para partidos e candidatos, segundo autoridades familiares com as negociações.

O maior desafio neste momento, pelo que a BBC Brasil apurou, é determinar critérios objetivos para a constatação de que uma notícia ou história seja falsa – ou “fake news” -, sem deixar brechas para reações negativas a supostas “censuras” de conteúdos pela Justiça eleitoral.

Os ministros não devem proibir definitivamente o uso de robôs em campanhas para divulgação de agenda e plataformas de governo, mas candidatos que usarem a ferramenta para ofender oponentes ou distorcer resultados de enquetes e pesquisas online deverão ser punidos.

Para identificar e monitorar a existência dos robôs – programas que enviam mensagens automaticamente através de perfis genéricos ou mesmo falsos – o TSE contará com ferramentas desenvolvidas pelo ministério da Defesa e da Associação Brasileira de Inteligência (Abin) no ano passado, durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro, para monitorar grupos ligados a atividades extremistas.

“Não queremos controlar conteúdo. Nosso trabalho é regular robôs e instrumentos que podem multiplicar informações falsas”, afirmou um porta-voz do Tribunal, que preferiu manter a identidade em sigilo.

“A regulamentação vai dar segurança jurídica para os candidatos, que saberão o que podem ou não podem fazer na internet.”

Nesta semana, o ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, comentou sobre um grupo de trabalho criado para discutir as novas regras.

“Precisamos realmente acompanhar essa nova realidade, que teve repercussão em várias eleições”, afirmou.

 

Fonte: BBC

Curso de Marketing Digital para Empreendedores

Sim, está chegando a hora :)

Super em breve lançarei o curso rápido de marketing digital para empreendedores.

O curso tem como objetivo fazer aquela pessoa que decidiu assumir as rédeas de sua carreira e trabalho empreendendo (ou que está prestes a entrar nesse processo).

Fiz tudo pensando na “vida real” do aluno. Nada daqueles cursos técnicos demais, complicados ou que não cabem na sua rotina. O conteúdo será rápido e direto, com várias ferramentas, dicas e estratégias que vão fazer o empresário colocar o marketing digital dele na prática sem gastar fortunas, sem ter que contratar pessoas e, ainda assim, ter resultados e aprendizados.

Usando a “postura coach”, também fiz uso de recursos da psicologia comportamental para tirar qualquer pessoa da zona de conforto ou da procrastinação!

E aí? Anima?

Se você quer receber um chamado para o lançamento, que terá um preço promocional, é só entrar aqui: CURSO DE MARKETING DIGITAL PARA EMPREENDEDORES http://marketingparaempreendedores.strikingly.com/

raquel camargo professora marketing digital consultora sebrae

Assista a palestra da Feira do Empreendedor sobre Mídias Sociais, Empreendedorismo e Big Data

Como falei anteriormente, em agosto participei da Feira do Empreendedor, provida pelo Sebrae, em 2 ocasiões super legais.

Fui mediadora do debate sobre influenciadores digitais e ferramentas tecnológicas para negócios e dei uma palestra misturando os temas de mídias sociais, big data e empreendedorismo. Como muita gente tentou assistir e não conseguiu, disponibilizo por aqui a versão completa! Espero que seja útil :)

 

 

Veja algumas fotos do evento!

 

4 razões para investir em Marketing Digital

texto de Karina Marçal:

A popularização do acesso à internet que teve seu grande salto nos anos 2000, fez com que quase todos os tipos de relações passassem a ter suas versões online. Grupos de amigos, grupos para se conhecer pessoas, determinados por alguma afinidade ou não.

Diminuiu-se o uso do telefone enquanto se manteve crescente o consumo das conversas via chat. Tudo, muito rapidamente, migrou para a internet. Muitas vezes até deixando de existir analogicamente.

Diante da enorme concentração de consumidores nas redes, as relações comerciais, não deixaram de pôr vistas à grande oportunidade de se chegar às pessoas, e também foram naturalmente adentrando o mundo virtual. E, para estes, as possibilidades de ganhos se mostraram ainda maiores que para usuários pessoais. Podendo surpreender (e muito) à medida que evoluímos tecnologicamente. No entanto é preciso arriscar, investir em algo que ainda que é novo. Mas que vem obtendo cada vez mais sucesso em seus resultados.

Dentro das razões para se investir em marketing digital, destacamos aqui quatro motivos, que devem ser analisados com bastante cuidado.

1- Garantir a presença online

Fazendo marketing digital você mantém a presença da sua empresa no ambiente virtual. Ainda que não tivesse um ganho efetivo, o que definitivamente não é verdade, fazer o marketing da sua marca ou empresa na rede, significa estar presente onde tudo acontece.

Onde existe interações interpessoais e comerciais. É garantir-se também, presente em um futuro que exclui o que não está digitalizado.

2 – Possibilita a mensuração e controle das ações de marketing

As ferramentas de controle de ações disponíveis no meio digital nos permitem um maior conhecimento do público com o qual estamos lidando. Nos permite saber onde devemos investir mais, e de que forma. Essas ferramentas podem ser utilizadas para fornecer certos dados, como quantas pessoas visualizaram seu site, idade, perfil social, área geográfica, entre outras características. Através das mesmas ferramentas você pode escolher também os grupos sociais aos quais você quer chegar. O melhor destas ações é que elas são possíveis em diferentes níveis de investimento. Não estando restrita apenas às empresas que podem fazer grandes investimentos.

3 – Experimentar e errar sem grandes prejuízos

O segredo do sucesso nas ações de marketing digital é, sem dúvida, um bom planejamento. Para isso é preciso experimentar. É preciso provar, errar, e melhorar com os erros.

Aprender também tem seu custo. Mas a boa notícia é que os erros, neste caso, podem ser infinitamente mais baratos que nos investimentos de marketing tradicional. Pode-se experimentar de pouco a pouco, e a medida que se vai ganhando experiência, e conhecendo melhor o retorno,investir mais, ou menos. Dentro das muitas possibilidades existentes de se fazer marketing digital, um que se destaca neste no quesito “custo benefício” é o Inbound Marketing, que se baseia principalmente em ganhar o interesse das pessoas sem ser invasivo.

4 – Credibilidade no mercado

Uma situação muito comum entre os profissionais da comunicação. Uma empresa pergunta: qual é o link do seu portfólio? Muitos já viram oportunidades escorrerem pelos dedos, por responder “ainda não tenho”. O mesmo acontece com as empresas que não tem site. No nosso contexto social, fazer comunicação digital também é uma condição para se adquirir confiança do consumidor. Principalmente pelo fato de a empresa se mostrar acessível para reclamações, assistência, etc.

evento Sebrae Correios Pequenos empreendedores - Raquel Camargo

Iniciativa dos Correios e do Sebrae cria evento para empreendedor digital

Acontecerá em BH, no Sebrae Minas, o INTEGRA E-COMMERCE, um evento focado em Parcerias, Negócios e Oportunidades para todos que desejam empreender no universo digital.

Recebi um convite para atuar com mini-sessões de coaching para os empreendedores que participarão do evento.

Durante todo o dia farei atendimentos para auxiliar quem precisa organizar suas ideias, parar de se sabotar e alcançar maior performance em seus projetos!

Raquel Camargo oferece mini-sessões de coaching durante evento realizado pelo Sebrae e Correios para quem deseja empreender em e-commerce

 

Quer saber mais?

INTEGRA: Palestras gratuitas, networking, troca de experiências e conhecimento.

Programação

– Coaching para quem deseja empreender e se potencializar
– Inovação e Startup.
– Plataformas digitais gerando negócios.
– O Linkedin como formentador de negócios para as Startups.
– Design Thinking – Think Inside the box.
– Responsabilidade – Relações de parcerias na divulgação do seu negócio.
– Nível de maturidade das empresas nas mídias sociais.
– e-fulfillment – Produto entregue, cliente satisfeito.
– Exportação? Então, chegou a hora!
– Como montar uma loja virtual de sucesso.
– Primeiros passos no Inbound Marketing.

****

INFORMAÇÕES
(31) 3490-6102

INSCRIÇÕES
http://bit.ly/2tU5Dmg

[Feira do empreendedor] Big Data, Mídias Sociais e Empreendedorismo

UPDATE:

A palestra está disponível. Saiba mais sobre marketing digital, mídias sociais, big data e empreendedorismo assistindo o vídeo.

raquel_camargo palestra marketing digitall


Estarei mais uma vez com o Sebrae-MG fazendo uma palestra e mediando um painel nos dias 03 e 04 de agosto, durante a
Feira do Empreendedor | Minas Gerais 2017?

Lógico que eu estou super ansiosa e lógico que eu também estou fazendo uma palestra com gifs, porquê é disso que o povo gosta  ! ?

marketing digital, palestra na feira do empreendedor com raquel camargo
O evento é gratuito e vai ter muuuita palestra boa! Fica a dica 

| Crédito da imagem: Amarelo – Criativo |

 

Veja detalhes retirados do site do evento:

DIA 03 DE AGOSTO

Painel Negócios Digitais
14:30-17:30

Tipo:Painel

Vagas: 180

Local: Auditório 1

Público-alvo: Quem é dono de um negócio | Quem quer abrir uma empresa

Objetivo: Apresentar tendências de comportamento do novo consumidor e como vender de forma efetiva nesse novo cenário.

Conteúdo programático:
Gustavo Schfino, da Insperiencia, abrirá o evento com o tema: o comportamento de Consumo e de Relacionamento do Nativo Digital – Conhecendo melhor o nativo digital para ajustar a atuação de sua empresa e de sua equipe frente a esse novo personagem nesse novo cenário, da Era pós Digital que estamos vivendo.

Raquel Camargo, da Lhama.me, falará sobre Empreendedorismo, Mídias Sociais e Big Data.

Para fechar, Walter Galvão, da Ioasys, trará um panorama sobre a transformação digital para o Varejo.

Ao final, os três participarão de uma mesa redonda respondendo a dúvidas dos participantes.

Palestrantes:

Gustavo Schifino – diretor de expansão da Trópico, rede de franquias com 26 lojas atualmente, líder no segmento de moda
surf, sendo a única do setor a obter Certificação Nacional de Excelência. Graduado em Ciências Jurídicas e Sociais, pela PUC-RS, é Presidente
da CDL – Porto Alegre e Presidente da Comissão de Ética da ABF – Associação Brasileira de Franchising.

Raquel Camargo – A Lhama.me foi fundada pela jornalista e mestre em Estudos de Linguagens. Acumula experiências no setor público e privado trabalhando com comunicação, eventos e inovação. Especialista em estratégias de comunicação, mobilização social, relações públicas e ativação de redes sociais (online e presenciais) para aproximar os principais stakeholders de negócios, valor, causa social ou marca.

Walter Galvão – Co-fundador da Losays é graduado pela UFJF em Administração. Há 5 anos expandiu sua participação na área de investimentos e à frente da iOasys conquistando o mercado de inovação e tecnologia.

Será transmitido? Não

 

DIA 04

 

Ferramentas Digitais para o seu negócio
14:30-17:30

Tipo:Painel

Vagas: 87

Local: Auditório 2

Moderação: Raquel Camargo

Público-alvo: Quem é dono de um negócio | Quem quer abrir uma empresa

Objetivo: Apresentar ferramentas digitais úteis para as micro e pequenas empresas

Conteúdo programático: A fala de abertura será feita por Tony Ventura, que mostrará de forma interativa, uma lista das mais poderosas ferramentas online que maximizam resultados de qualquer empresa. A segunda fala será de Joyce Falete, CEO da Agência Lajoy, especializada em promoção e posicionamento online de marcas. Para fechar, teremos Rodolpho Rodrigo, editor do Sensacionalista, trazendo seu case de sucesso e mostrando como as micro e pequenas empresas podem ser tornar relevantes nas mídias sociais. Ao final, os três participarão de uma mesa redonda respondendo a dúvidas dos participantes.

Palestrantes:
-Tony Ventura – Especialista em Novas Tecnologias, capacita pessoas de diversos países mostrando ferramentas web que oferecem uma grande vantagem competitiva de mercado. Sua única missão é: democratizar a tecnologia no mundo.

-Joyce Falete – Trabalha há 7 anos com mercado de influenciadores digitais, entrou nesse meio em 2010 quando criou o personagem de cantadas @Pedreiro_Online, após isso dedicou-se ao marketing de influenciadores, agenciando e trabalhando com grandes nomes de influenciadores e marcas utilizando campanhas nas redes sociais através de sua agência a LAJOY. Além de agenciar o Morri de Sunga Branca também escreve no blog de humor que possui mais de 5 milhões de acessos por mês. Já trabalhou também como criadora de conteúdo para a Rede Globo entre 2013 e 2015.

-Rodolpho Rodrigo – Estudou publicidade, mas foi escolhido pelo jornalismo às avessas do Site Sensacionalista para ser editor. O Sensacionalista, atualmente é um dos maiores sites de notícia com várias sátiras de humor, notícias fictícias e milhões de acessos mensais. Aos 25 anos, Rod usa suas redes sociais para falar de forma bem humorada sobre cultura pop, causa LGBT+ e política.

Será transmitido? Não

Dicas de ferramentas de e-mail marketing para suas estratégias digitais

Um bom e-mail marketing encaminhado, no momento certo e na hora certa, ajuda produtos e serviços a terem uma boa visibilidade nos meios digitais. Apesar de ser uma estratégia vista como “algo sem retorno” para muitos empreendedores, as boas práticas de envios de e-mails para seus clientes é uma excelente alternativa para manter seu público próximo ao seu negócio. Lembre-se: um bom relacionamento, mesmo sendo digitalmente, é primordial para consolidar sua marca na mente de seus consumidores.

Campanhas bem estruturadas de e-mail marketing também são chaves para bons resultados de divulgações de produtos e serviços, mas que também podem envolver novidades de seu negócio como: promoções, artigos, novidades, descontos, dentre outros. Para isso, é preciso contar com algumas ferramentas que facilitam o trabalho do digital planner, designer e programador.

Abaixo seguem algumas dicas de sites e ferramentas digitais para ajudar em seu planejamento de e-mail marketing:

MailChimp | E-Goi | Mad Mimi:

para iniciar suas campanhas de e-mail maketing, até mesmo como título de teste para ver o desempenho de suas estratégias, você pode usar as ferramentas MailChimp, Egoi e Mad Mimi em seus planos gratuitos. Mas lembre-se de qualificar bem o seu mailing e seguir corretamente as especificações de seus planos gratuitos, pois as mesmas podem bloquear seu acesso ou até mesmo cobrar por seus planos.

E-mail Spam Test:

para testar se o seu e-mail marketing atende aos parâmetros de boas práticas, sem o risco de cair em SPAM, essa ferramenta é excelente para avaliar o e-mail a ser enviado. Basta solicitar o código HTML para o programador e inserir no formulário disponível na ferramenta. É importante que tanto o designer quando o digital planner e o programador avaliem as possíveis melhorias nas campanhas.

MX Toll Box:

caso sua empresa já tenha feito e-mail marketing e você suspeita que suas campanhas estão indo para SPAM, mesmo com mailing qualificado, essa ferramenta é a solução. Com a ajuda de seu programador, essa ferramenta ajuda a ver as denúncias de usuários que colocaram o endereço do seu site em alguma blacklist. Mesmo iniciando agora, já cadastre sua empresa para monitorar denúncias de SPAM. Uma mão na roda na hora de justificar problemas com campanhas de e-mail marketing.

Campaign Monitor | Zurb:

nada mais prático que construir templates padronizados para campanhas de e-mail marketing. O Campaign Monitor traz para você uma ferramenta muito prática e intuitiva para criar modelos em HTML para os seus e-mails. Já o Zurb te oferece cinco templates responsivos para diversas plataformas, onde você precisará da ajuda de seu programador para apenas trocar as imagens e informações.

Pixabay | RGB Stock| Image*After:

para dar um destaque em suas campanhas de e-mail marketing, aposte em um design que seja de acordo com a identidade visual de sua empresa. Tudo bem usar uma imagem ou outra de bancos de imagens free, como esses citados, mas lembre-se de colocar sempre fotos de seus produtos/serviços para garantir ainda mais a confiança de seus clientes ao abrirem o e-mail.

 

E para você aprender ainda mais sobre esse universo interessante de e-mail marketing, confira mais dicas no canal Raquel Camargo no YouTube:

 

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos e colegas de trabalho e contribua, nos comentários, com suas dicas de ferramentas para conhecermos ainda mais sobre email marketing no universo do Marketing Digital.