Habemus Comunicação, Memes e mimimis da blogosfera

Mídia social “fail”: foi dada a largada

Nesses últimos dias eu estava me sentindo um imã de ações de mídias sociais. Em duas semanas apareceram em minha caixa de email duas propostas. Sobre a qualidade delas, aí já é outra discussão.

A primeira, me surpreendeu pelo mau texto e amadorismo. Um email “aleatório” (creio que uma agência realmente profissional precisa ter seu nome no domínio, e não se apresentar com um mero @hotmail ou @gmail da vida), me convidava para uma suposta ação viral (taí, primeiro susto. Galera quer “fabricar” virais, e não é assim que as coisas funcionam).

” Olá, Raquel!
Visitamos o seu blog (Raquel Camargo – http://raquelcamargo.com/blog) recentemente e acreditamos que ele seja ideal para uma ação que estamos fazendo junto a nossa marca, uma importante marca mundial de vestuário que possui em sua essência conceitos de moda, fashion, design, comportamento, atitude…
Nosso objetivo é divulgar o lançamento aqui no Brasil de um dos nossos mais novos produtos mundiais. Trata-se de um produto com um diferencial bem bacana, o qual apenas alguns blogs – entre eles o seu – terão a oportunidade de divulgar esse lançamento em primeira mão; seus leitores saberão primeiro dessa grande novidade a partir de você!!!
Para esse nosso primeiro contato, gostaríamos de saber se há interesse da sua parte em colaborar conosco, havendo interesse, poderemos falar quem somos e o produto que estamos lançando; espero que entenda que por ser um lançamento previsto para a 2ª quinzena de Agosto, nesse primeiro contato ainda não podemos revelar a marca do nosso produto, mas – repito – havendo interesse seu em participar da ação em nosso 2º contato, vamos contar tudo!!!
A idéia é muito simples:
Enviaremos um release e uma foto do nosso produto para seu conhecimento. Você terá a liberdade total de escrever o post da forma como você está acostumado a escrever periodicamente em seu blog.
O objetivo é levar seus leitores para o hotsite do produto, onde eles (e você também, claro) poderão participar do concurso cultural, responder a uma pergunta e concorrer a diversos prêmios da marca.

O que precisaremos depois do seu post publicado é muito simples: apenas uma imagem (print sreen) do Google Analytics (ou qualquer outro mensurador de clicks que você utilize) nos mostrando quantos acessos tiveram no seu blog no dia em que você publicou o post sobre o produto.
E porque precisamos disso?
Porque queremos recompensar você por ter nos ajudado nessa ação da seguinte forma: Os 10 blogueiros que levarem mais acesso ao hotsite da marca ganharam produtos da marca como tênis, camisetas, bonés… e para isso vale que vocês divulguem o seu blog com o post em seus perfis e comunidades no Orkut, Facebook, Twitter, MySpace, Hi-5, Digg entre outras! Quanto mais pessoas vierem do seu blog para nosso hotsite, mais chances vocês tem de ganhar produtos da nossa marca altamente antenada com a moda atual!

Participando conosco, além de você dar em primeira mão uma notícia sobre um lançamento de um produto bem legal, de ter a oportunidade de elevar os acessos ao seu site pela busca por palavras-chave da marca e produto, você ainda pode ganhar prêmios bem interessantes, além de ter seu nome ligado a nós!
E ai, vamos fazer parte do mesmo time?
Entre em contato comigo:
Renata – acaoviralpl09@gmail.com para iniciarmos essa parceria. ”

Respondi. Meio indisposta para o assunto após ver o clima tenso da proposta, fiz uma réplica calma, porém já provocativa:

“Olá Renata,

em primeiro lugar, obrigada pelo contato.
Gostaria antes de entender melhor o que foi exposto.
O que eu ganharia, diretamente, na ação?
Seria uma competição entre os blogueiros “escolhidos”, e eu só teria uma recompensa concreta se o meu blog fosse o responsável por levar mais acessos? E essas recompensas ainda não são definidas?
Entendi certo?

abs
Raquel Camargo”

E ela (autoria do email) respondeu:

“Na verdade, não quisemos dar detalhes em relação as recompensas para não saberem antes da hora sobre o produto a ser divulgado. Tudo já foi decidido pela empresa.”

Tá, aí eu apelei. Aí eu desabafei e ainda enviei cópia para vários amigos blogueiros (inspirada na ação do blogueiro Thiago, do Ela Tá de Xico, que recebeu uma proposta tosca para divulgar o lançamento do filme “Os Normais 2” e fez a mesma coisa:

“Entendo, porém é impossível negociar algo dessa maneira.
Você trabalharia para uma empresa se não soubesse qual seria seu salário no fim do mês? Acho que não, certo?

Acho que blogs são veículos que merecem mais respeito, sabe. Nós, blogueiros, não somos meras pessoas que escrevem coisas aleatórias. Nós temos conteúdo, formamos opinião e respeitamos os leitores, já que eles levam muito em consideração o que publicamos. É fundamental eu, blogueira, saber bem o que será transmitido, o que vai acontecer..

Eu já participei de ações do gênero sim,mas em tais situações a agência que propôs o serviço foi honesta e direta comigo e permitiu que eu agisse da mesma maneira com o meu público.

Se esse tipo de dinâmica for a base do trabalho de vocês, eu me interesso em formar parcerias sim,mas me estruturar em um relacionamento nebuloso, onde nada pode ser revelado e explicado às claras, realmente não é do meu interesse.

Compartilho o email com algumas pessoas, que estão recebendo cópia dessa mensagem. Essas também são blogueiras e compartilham desses conceitos éticos comigo. Você pode verificar com cada um deles como funciona essa nossa dinâmica. Com regras embaçadas como as que foram propostas pela sua empresa simplesmente servirá para dificultar boas ações.

Um abraço,

Raquel Camargo”

Achei que a dona “ação viral” (é, porque os emails não eram assinados, e o nome do remetente era esse), abaixou a cabeça e fechou com chave de ouro.

“Tudo bem então.
Desculpe qualquer coisa.”

Como assim, então a carapuça serviu? É isso que entendi? Trata-se de uma ação tosca e sem transparência. Bah!

Como eu fui impaciente e logo chutei a ideia tosca da “ação viral”, nem fui buscar saber do que se tratava, mas hoje dei de cara com o post do blog UpaLupa, que foi uma pessoa mais paciente e acabou chegando mais além. A empresa em questão, pelo visto, é a PUMA, e aqui tem um post bem esclarecedor sobre o papo, e eu assino embaixo.

Lição do dia, crianças.

Não se metam com o que não sabem. Não tratem blogueiros como idiotas. Mídia é um papo sério, e na internet então, nem se fala. Olha como esse papo já se pulverizou e foi divulgado de forma ultra-negativa, com uma facilidade cruel.

Como disse, foram duas propostas. A outra, da semana passada, foi sobre o projeto chamado Porto Cai na Rede. A campanha é legal pra caraba, levam blogueiros para o nordeste e tal, e eu (e outros vários blogueiros, pelo visto) recebemos um falso convite, que foi meio frustrante. Pela resposta que recebi pelo Twitter, tudo não passou de uma ação criminosa, fazendo convites falsos à blogueiros que não haviam sido convidados. Blé. Essa foi beeem paia, mas não por culpa dos organizadores, pelo visto. Foi uma fatalidade.

Fica a dica.

Previous ArticleNext Article

15 Comments

  1. Eu aqui pensando em estudar sobre mídias sociais.. fazer uma pós graduação que me possibilite uma visão mais ampla sobre o tema e ler uma penca de livros…
    Depois desse email jogarei todo material que reuni fora. Vou cancelar minha matrícula na pós graduação e vou mudar de inscrito em evento sobre mídias sociais para palestrante principal.
    Amanhã mesmo teremos http://MidiaSocial.tagliati.com.br … baratinho pra você!

  2. Eu recebi no dia 01 de agosto um email da agência de comunicação corporativa da Americanas.com informando que acompanhavam o Geek Chic e como tinham muitas novidades de produtos tecnológicos e eletrônicos gostariam de poder dividir as novidades comigo, e para isso queriam estabelecer um canal de contato, respondi o email perguntando o que eles tinham em mente, qual o tipo de parceria e a resposta foi: “Na verdade nós queremos te enviar sempre informações sobre o que acontece no site. Lançamentos, promoções, coisas bacanas que sejam relevantes para vc informar os leitores do blog.”

    Na verdade acredito que a grande maioria das agências não dão o devido valor ao trabalho dos blogueiros, a maioria não quer gastar dinheiro algum com ações, outras pagam pouco pela maioria dos trabalhos, pedem muito, muitas vezes demoram para pagar, pedem um trabalho e quando você vê, está com a caixa de email lotada de material que você nem pediu e parece que ficam na expectativa que por você gostar da marca irá divulgar tudo de graça, enquanto eles recebem para divulgar a empresa.

    Muito discurso sobre como as mídias sociais no Brasil estão crescendo e as empresas estão entendo o poder dos blogs e internet e blábláblá, acredito que seja por isso, que ultimamente tenho recebido emails de amigos querendo muito criar um blog, perguntando de lucros e etc.

    Hahaha e eu nem sabia que esse lance do email do Porta Cai Na Rede era uma ação criminosa…

  3. É isso aí! Tem que divulgar tudo mesmo! Transparência é a palavra. E olha que eu tb recém comecei a vida de blogueiro. Achei bem legal o que publicaste. E é bem normal, sempre tem alguem que enriquece às custas do esforço de uma ou mais pessoas. As vezes parece que falta categoria, estilo.. ou até uma malandragem, viral tem que ser sofisticado sendo chinelo ao mesmo tempo. E se as pessoas não respiram memoria RAM com leite no café da manhã, imagina algo desse tipo.

  4. Olha, seguinte, entendo sua reação mas alguns comentários tem um fundamento muito fraco.

    “Não se metam com o que não sabem. Não tratem blogueiros como idiotas. Mídia é um papo sério, e na internet então, nem se fala.”

    Bom, vamos lá:

    as MIDIAS sociais HOJE, ainda, infelizmente, não tem uma métrica correta de como trabalha-las. Existem cases que dão certo, cases que dão errado, abordagens corretas e abordagens erradas. A verdade é que depende da aceitação.

    Se eu crio uma super coisa incrivel pra coca-cola, vou no escritório deles e proponho uma parceria, mas que só mostro a idéia depois deles aceitarem o que eu propor, QUE NO CASO, NÃO EXIGE NENHUM COMPROMETIMENTO AINDA, o mínimo deles é se interessar e falar “Ok, bora, vamos ver”.
    Na internet não é diferente. Você foi irritadinha sim, seu blog não é nenhuma pagina de VEJA e faltou uma certa educação em perguntar os trâmits que envolviam, sendo que algumas questões vão além dos intermediarios que estão apenas passando a mensagem.

    Talvez ele tenha errado na abordagem, mas você também errou na réplica, o interesse não é só dele, onde você não faz, tem mais 100 blogs criados por dia que vão querer fazer. Então a publicidade acaba sendo gerada pra vocês dois, isto é, só frutos positivos. Quer ganhar dinheiro maciço? começa a criar conteúdo, algo que ninguem mais tenha, algo diferente de outros blogs, algo único. O seu não tem essa característica ainda, então não é muito sincero se achar tão séria enquanto muito conteúdo daqui é surrupiado da internet e escrito à sua própria maneira. À minha própria maneira eu reescrevo a bíblia, mas não me acho o super-herói por isso.

  5. Ei Iuri,

    obrigada pelo comentário.
    Vamos lá entao:
    Acho que o papo é sério sim, e que não basta criar qualquer estratégia, e partir pro ataque, mandando um email com abordagem pouco objetiva para mais de 300 pessoas. Isso é spam, ne?

    Sobre o meu blog não ser nenhuma página da VEJA, poxa, que bom. Fico feliz que tenha percebido isso rsrs

    A discussão de querer ou não ganhar dinheiro maciço com blogs nem entrou na roda. É outro papo. Aqui você nunca viu, por exemplo, um publieditorial. O que rola, como você deve ter percebido, é o adsense.

    E sobre minha linha editorial… Por favor, abra uma revista, por exemplo, a Super Interessante, e veja bem as pautas. Você acha que elas não foram pescadas, em sua maioria, da mesma forma que você julga ser o meu jeito? Pois é…

    Reescreve a bíblia aí, que eu blogo aqui.
    Um abraço

  6. Então Raquel, por isso eu não disse que ninguem estava certo. Correto que mandar um E-mail igual para 300 pessoas é de certa forma um SPAM, mas uma forma também eficiente de comunicar uma mensagem que, para alguns, teria despertado interesse, assim como despertou o seu, de maneira negativa. A questão da página da VEJA eu digo por causa dos milhões de leitores e os milhares que custa anunciar lá, então se você agradeceu, com base naquele bafafá de que a veja é porcaria isso e aquilo, não esqueçamos que os milhões estão rolando pro lado deles, ainda.

    A questão não é nem sobre surrupiar conteúdo e depois reescrevê-lo à sua maneira, todos fazem isso hoje em dia. Mas a sua postura de superioridade que me fez aderir ao clima de revolta no meu post.

    Como eu falei, a palavra que melhor descreve a internet 2.0, hoje, é: Colaboração.

    E você parece ter aderido, nessa questão, uma postura diferente, como se ele tivesse lhe ofendido e, para se vingar dessa infelicidade, saiu trollando a ação para todos.

    É igual você terminar com seu namorado e depois sair falando merda dele para todo mundo depois. Algo que foi (No caso agora, poderia ser) bom, acabou de maneira infeliz, e você não satisfeita em colocar um ponto nessa questão, decidiu acionar a cavalaria.

    Se a questão toda é Transparência e ética, esse post é que de certa forma não foi.

    Como eu disse, não concordo com o FELIPE (Da Puma) e nem com você, existe um meio termo para tudo sempre, que não foi evidenciado nessa troca de informação.

    E saliento mais uma vez que, as Mídias Sociais HOJE, ainda em crescimento exponêncial, não possuem métrica correta definida, é tudo julgado na ‘jurisprudência’ de ações falhas e de sucesso.

    E só quotando outra passagem sua:
    “Acho que blogs são veículos que merecem mais respeito, sabe. Nós, blogueiros, não somos meras pessoas que escrevem coisas aleatórias. Nós temos conteúdo, formamos opinião e respeitamos os leitores, já que eles levam muito em consideração o que publicamos. É fundamental eu, blogueira, saber bem o que será transmitido, o que vai acontecer”

    CONCORDO PLENAMENTE, e não acho que essa informação teria sido escondida de você, se ao menos você tivesse os dois pés no mesmo lugar ao receber a proposta. Mas um pé atrás acabou se tornando dois.

    E finalizando, é tudo uma questão de postura, Raquel, essa é a sua, mas não considerei a correta pra situação recorrente, por isso meu comentário.

    É isso ai.
    :)

  7. Que maravilha!
    Esse povo acha que nós blogueiros somos o quê?! Tapados?!
    E ainda vão se meter com a Raquel, que é uma das mais respeitadas e experientes blogueiras desse país!!!

    Tomaram gostoso!!!

    Parabéns, Raquel!
    Estamos com você!!!
    Bjaum!!!

    @MarcioCardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *